Sobre o Jardim Botânico


Sobre o Jardim Botânico

Inaugurado em 15 de março de 2014, o Jardim Botânico de Sorocaba “Irmãos Villas-Boas” – JBSO está se estruturando para ser um importante centro de conservação da biodiversidade e cumprir com eficiência as seguintes funções: educação, pesquisa, conservação, lazer e cultura.

Estabelecido em uma área de 70.000,00 m2, o JBSO possui 3 prédios de apoio (portaria, administração e salão multiuso com espaço para biblioteca, herbário e auditório) além de um orquidário e do Palacete de Cristal (construção de vidro com estruturas metálicas destinada a abrigar coleções botânicas, exposições e sediar eventos).

Além dessas instalações, o jardim botânico possui dois mirantes, trilhas, lagos, um roseiral, alamedas e fragmentos de vegetação natural.

Figura 1_ Alexandre Lombardi-2014_03_05

 

MISSÃO

É missão do Jardim Botânico de Sorocaba Irmãos Villas-Bôas (JBIVB) promover a conservação in-situ e ex-situ, e o uso sustentável das espécies vegetais, em especial aquelas que são raras ou ameaçadas e representativas da biodiversidade local e regional, por meio de pesquisa, manutenção de coleções vivas e ações educativas, bem como proporcionar a integração entre ciência, história, tradições culturais e lazer.

Figura 2_Zaqueu Proença_2014-03-13

 

OBJETIVOS

São objetivos do JBSO:

I- plantar, reproduzir, manter e exibir coleções de plantas vivas e conservadas, principalmente aquelas representativas da flora local e regional, com ênfase nas espécies raras ou ameaçadas;

II – realizar, de forma sistemática e organizada, registros e documentação de plantas do seu acervo vegetal, visando a utilização para conservação, para pesquisa científica e educação;

III- Realizar e/ou fomentar projetos de pesquisas visando o conhecimento, conservação e uso sustentável de espécies da flora local e regional em parceria com Unidades de Conservação, Centros de Ensino e Pesquisa e demais Instituições interessadas;

IV- desenvolver programas de Educação Ambiental e que familiarizem a população com as espécies vegetais, sensibilizando para a preservação e conservação da biodiversidade;

V- promover e apoiar a realização de atividades culturais, turísticas e de lazer, relacionadas às questões ambientais;

VI- organizar, manter e exibir exposições diversas que abordem aspectos biológicos, ecológicos,

etnobotânicos, sociais e culturais;

VII- estimular, promover e manter cursos/programas de capacitação/formação de recursos humanos em diferentes campos de atuação, priorizando as questões relacionadas à flora;

VIII- manter, divulgar e tornar acessível o conhecimento técnico-científico para a população em geral;

IX – reconhecer e valorizar o conhecimento tradicional sobre as plantas;

X- promover o intercambio de conhecimentos, informações, pesquisas, materiais e afins com instituições similares nacionais e internacionais.